RAYANI MARTINS ENTRA PARA A FAMÍLIA SHURE E CONTA SOBRE SUA TRAJETÓRIA

Referência no setor gospel, a baterista utilizará a linha PG Alta, além de ministrar workshops gratuitos no escritório da marca

Conhecida como uma das maiores revelações na música gospel, Rayani Martins, 20 anos, entra para a família Shure - marca líder mundial no setor de microfones e soluções de áudio.

A famosa baterista, nascida em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, em conversa no escritório da Shure, contou um pouco sobre sua carreira e história, além de comemorar a parceria com a marca. Conheça um pouco mais a jovem:

1- Como foi o início da sua carreira? O que te atraiu no instrumento?

Eu realmente já nasci apaixonada pela bateria! Com 3 anos, chegava na igreja com meus pais e ia direto brincar com o instrumento, na realidade, fazer minha bagunça com o instrumento. Desde cedo, algo me atraia no mundo da música e hoje sei que é tocar bateria.

2- De onde veio apoio?

Sempre veio dos meus pais, principalmente meu pai, que percebeu desde cedo minha paixão pelo instrumento. Por isso, quando fiz 6 anos de idade resolveu me incentivar e me colocou para fazer aula com a professora, Michelle Dias Forão.

A minha mãe considerava a bateria um instrumento barulhento e masculinizado demais. Por isso, até tentei fazer aulas de teclado e outros instrumentos. Minha mãe só percebeu o meu amor pela bateria, após o meu teclado ter sido roubado. Com a impossibilidade de comprar outro, tendo apenas um caminho, o apoio ao meu instrumento de paixão, começou a compreender e apoiar meu propósito.

3- Quando você percebeu que tocar bateria poderia virar profissão? Qual foi a primeira atitude para tonar possível esse sonho?

Comecei a tocar no grupo da igreja e, a partir disso, muitas oportunidades foram surgindo. Todas as oportunidades de alguma forma agregaram muito na minha carreira e no meu crescimento profissional. Foi aos 15 anos que decidi começar a dar aulas particulares e acreditar no meu talento como profissão. Logo criei meu estúdio que existe até hoje e, atualmente, temos aproximadamente 40 alunos.

4- Você está envolvida em diversos projetos e está sempre com a agenda lotada. Qual foi o trabalho que mais te marcou?

Com certeza foi quando toquei para mais de 2 milhões de pessoas pela primeira vez, em 2015, na Marcha para Jesus. Foi neste momento que vi que meu sonho estava realmente sendo concretizado.

5- Na sua opinião, o que é preciso para ser um bom baterista?

Tem que ter dedicação e foco. Independente do exercício e das dificuldades, é preciso persistir e ter fé. Precisamos ser gratos até com os erros, pois a partir deles que aprendemos e evoluímos. É o que falo para os meus alunos: Se eu consigo, vocês também conseguem. Nada é impossível!

6- Você é hoje uma referência expressiva do segmento gospel quando o assunto é bateria. Como se sente ao ver o esse reconhecimento?

A palavra é gratidão! Trabalhei e me dediquei muito a tudo isso que está acontecendo hoje. A música é sentimento, amor, fé e emoção. Fico feliz de levar todas essas sensações para as pessoas.

7- Com quem está trabalhando atualmente?

Trabalho com a Priscilla Alcantara e venho aprendendo muito na estrada com ela. Mas já trabalhei com o Elyon Shamah, Caroline Rezende, Banda Hope Roots e na orquestra da Mupadesb. Todos contribuíram muito para que eu chegasse no patamar que estou hoje.

8- A Shure é uma das marcas que te apoiam nessa jornada. Como surgiu esse relacionamento?

Sempre tive a marca muito presente na minha carreira. Já usava os produtos da Shure quando tocava na igreja e em outras bandas, mas os produtos não eram meus. Até que um dia, um amigo me presenteou com um fone da marca, a primeira vez que tinha um Shure só para mim e foi o suficiente para me apaixonar pela marca!

Eis que um dia o Kadoka me viu tocar em um evento e veio conversar comigo. Marcamos um encontro no escritório da Shure, quando conheci a equipe inteira aqui no Brasil. Foram extremamente atenciosos e profissionais comigo e no fim dessa reunião, para a minha surpresa, fui presenteada com um PGA Drum Kit, para microfonar a bateira. Fiquei surpresa e feliz com o reconhecimento, principalmente por que vou ministrar workshops gratuitos no escritório da Shure!

9- Qual a linha ou produto que você mais indica da marca?

Para os bateristas, com certeza o PGA Drum Kit, quero usá-los por muitos anos! Ele atende todas as necessidades e dá um retorno impecável. A marca é incrível e tem uma variedade gigantesca de produtos, fica até difícil indicar um só! Com relação a áudio, a Shure tem tudo o que é necessário para um músico. Tem para todos os gostos!

10- Quais são os próximos planos?

Plano é o que não falta. Estou trabalhando e correndo atrás de muita coisa. Não posso contar ainda, tenho colocado tudo na mão de Deus e, com certeza, vai dar tudo certo.